Depois de vários azares na época transata e na Rampa da Ponta do Sol, Dinarte Nóbrega afastou, hoje, a “malapata” que vinha a condicionar as suas participações no Troféu Regional de Rampas – AMAK, ao vencer a segunda edição da Rampa da Camacha, prova organizada pelo ACCS (Automóvel Clube Concelho de Santa Cruz).

Em dia de aniversário, pouco mais era possível pedir ao antigo campeão regional, dado que quase cilindrou a concorrência, nas seis subidas do dia, com exceção da terceira subida oficial, ao ter descolado um pneu do seu Semog Bravo ER e não ter podido assim terminar os 5,45 quilómetros que compunham o traçado.

No somatório dos dois melhores “cronos”, Dinarte Nóbrega deixou o estreante, no grupo X Proto, Alexandre Mata a 2,1s de si.

Aproveitando a sua escola nos «karts», o piloto do BRC CM-02 foi, paulatinamente, subindo na classificação, conseguindo na terceira subida oficial arrecadar o melhor registo do pelotão, suplantando Miguel Sousa no final do dia por escassa décima de segundo, ficando afirmado que “até ao lavar dos cestos é vindima”!

Vencedor da primeira prova do Troféu Regional de Rampas – AMAK, Miguel Sousa bem tentou, hoje, acompanhar os dois mais velozes do dia, contudo Nóbrega e Mata acabaram por nunca tirar o pé do acelerador e assim “atirar” o primeiro vitorioso, da presente temporada, para o lugar mais baixo do pódio.

Novamente longe da imagem, que nos habituou em outras provas, esteve Nelson Andrade, que com problemas no seu AG-Sport centrou-se na máxima colheita de pontos para a classificação no campeonato.

Quinta posição para o regressado Filipe Freitas, habitualmente navegado por Daniel Figueiroa, levando a melhor por entre os Porsches, mas já a mais de 15 segundos do vencedor do dia.

Com um andamento consistente e no sexto posto surge Greg Faria, que com o seu AG-Sport, não conseguiu imprimir um ritmo que o permitisse rodar entre os mais rápidos.

Aproveitando para acumularem quilómetros de competição real, tendo em vista a participação no Rali Município de São Vicente, estiveram na Camacha, Paulo Mendes e Rui Jorge Fernandes, em Porsche 991 GT3 e Renault Clio R3T, respetivamente, cumprindo na íntegra os objetivos propostos.

Encerraram o «top-ten», Daniel Marcos (Semog Troféu), que acabou por ficar condicionado na penúltima subida oficial e Cláudio Nóbrega (Datsun 1200), que regressou ao seu formato habitual, ou seja, muito espetáculo!

De lamentar o despiste de José Romero, felizmente sem consequências graves para o piloto do Semog, e da não participação de Miguel Nunes com o Skoda Fabia R5 Evo, fruto de problema na bomba da direção assistida, verificado após as verificações técnicas e documentais, realizadas ontem à noite.

Para visualizar a classificação final, clique aqui.

A temporada do Troféu Regional de Rampas – AMAK, prossegue, na Rampa Cassiano's Car/Cidade de Machico a 16 de maio.